Carnaval 2013 e sua via sacra

Hoje acompanhei juntamente com os presidentes da União da Ilha Da Magia, Consulado do Samba, Embaixada Copa Lord, Protegidos da Princesa e LIESF, uma verdadeira via sacra pelos corredores da Prefeitura Municipal de Florianópolis. Foram 4 horas correndo entre salas e corredores, pelo centro da cidade, nos dois prédios da prefeitura à procura de informação dos convênios do carnaval 2013.  Podemos detectar que a prefeitura esta com um deficit considerável de funcionário, como identificado na Setur, os que não estavam em férias, estavam viajando. Somente duas pessoas trabalhavam enquanto estávamos por lá. A falta de informação concreta era notável. O processo do carnaval estava sempre em uma sala em que não nos encontrávamos. Por alguns momentos pensei se realmente existia o tal documento das escolas de samba, pois ninguém sabia informar a que pé ele realmente se encontrava. Somente com a presença da RBS TV e demais fotógrafos que o assunto tomou corpo e a noticia se espalhou pela Prefeitura. Todas as informações dadas eram sempre não oficiais pois quase ninguém podia se pronunciar na ausência dos secretários. Por vários momentos, ficou claro que perante a Prefeitura, o atraso na assinatura do convênio se deve a falta de documentação apresentada pelas escolas de samba. 3 das 5 escolas disseram que haviam apresentado os documentos em março, 1 em setembro, e até o momento a escola Unidos da Coloninha não apresentou as documentações necessárias para a assinatura do convênio. Ficou claro que, para a Prefeitura, o atraso de deve a este motivo. Porem, com o passar da tarde e com as visitas a vários gabinetes, por fim, fomos parar na Secretária de Finanças. Após uma longa espera, somente o Presidente da LIESF, Zeca Machado, foi convidado a entrar na sala, ficando lá, por longos 30 minutos, e saindo com um semblante de preocupação, chamando os Presidentes para a sala, e em grupo, ouvir as explicações do Secretário. Neste momento, minha presença não foi permitida, porém logo em seguida, a informação era que todos os processos necessários para a assinatura do convênios já estavam prontos, com exceção da Unidos Da Coloninha por não apresentar as documentações. Caberia agora, ao Prefeito Dário Berger, assinar ou não o convênio, fazendo assim os repasses para as escolas de samba.

No final, percebi que a luta das escolas foi constante, e vem se arrastando em silêncio por um longo tempo. Percebi que a falta de informação internamente, e principalmente um pouquinho de má vontade da Prefeitura de Florianópolis, fez com que chegassem a este momento. Agora, o carnaval de Florianópolis esta definitivamente nas mãos de Dário Berger, que tem até dia 20/11 para assinar o convênio, antes de sua viagem não informada.

Esta tudo pronto, só falta o Prefeito assinar.

Veja aqui a reportagem da RBS TV

http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/rbs-noticias/videos/t/edicoes/v/carnaval-em-florianopolis-segue-indefinido/2250308/

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

3 comments

  1. Bem, vamos lá! Ja demorou pra ser assinado esse convenio. As escolas estão sem tempo pra fazer o carnaval,
    isso inclusive pode comprometer a segurança das escolas em relação aos carros alegoricos, devido a falta de tempo.
    E em relação a COLONINHA, mesmo não parecendo muito correto, mas penso q a prefeitura deve sim liberar a verba assim mesmo(pois não ha mas tempo a perder),
    depois a escola providencia os documentos necesserios. O que não podemos é nos dar o luxo de perder NENHUMA das 5 agremiações. A comunidade do samba não merece.
    ALOOOOO PREFEITOOOO, DEMOROUUUUUU.

  2. Infelizmente enqto as escolas nao se ligarem q precisam de autonomia, e de verbas proprias é isso q vai acontecer todo ano, cada escola tem seu espaço para fazer festas e ir arrecadando valores, para nao ficar na dependencia das verbas publicas.
    E com relação à unidos da coloninha, tem q se tomar mto cuidado com oq vai acontecer, pq essa situação pode criar um precedente sem controle nos proximos carnavais.
    A situação é mto simples se a documentação nao esta regular nao tem como receber verba.

    Estamos em uma cidade q diariamente vemos verbas retornarem à seus orgaos de origem devido a falta de planejamento dos nosso gestores.

  3. E o presidente da ligaaaaaaaaaaaaaa que na liga nada, vive falando q é contra o grupo de acesso e agora fica mendigando na prefeitura pra conseguir dinheiro.
    Assinou o atestado de incompetência, sem contar q tem presidente querendo desfilar por desfilar só pra pagar as dividas.
    A PMF já sabe disso, duvido que vá pagar pra não ter julgamento nessa escola.

    Ficaram boicotando o grupo de acesso e o prefeito rindo com candidato a prefeitura deu nisso…

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *