Carnaval Ameaçado em Florianópolis

Faltando poucos dias para as eleições municipais de 2012, que provavelmente terá 2º turno, venho levantar um assunto que já é comentado por muitos aos quatro cantos da nossa cidade.  O Carnaval de Florianópolis continua ameaçado de não acontecer por falta de comprometimento do Prefeito Dário Elias Berger. O Presidente da Liga das Escolas de Samba de Florianópolis (LIESFSC) Zeca Machado, já protocolou o encaminhamento à Prefeitura de Florianópolis direcionado ao gabinete do Prefeito Municipal e Secretaria de Turismo,  solicitando a reunião para discussão do Carnaval 2013, na qual é apresentada o orçamento das escolas e a solicitação do convênio que é assinado normalmente em julho em todos os anos. O oficio, ao qual foi protocolado no dia 09 de maio de 2012, não obteve retorno do Prefeito de Florianópolis até a presente data.

Sabemos que a Prefeitura de Florianópolis, assim como o Governo do Estado e demais entidades, colaboram com o carnaval, pois trata-se de um grande evento. Porém, É inadmissível que um Prefeito, ainda nas suas atribuições de seu cargo eleito em voto popular, deixe em segundo plano as ações importantíssimas para a realização deste evento esperado por muitos. Sabemos que a agenda do Prefeito, muitas vezes, é chocada com eventos eleitoreiros de seu irmão Djalma Berger, candidato a Prefeito em São José e do candidato Gean Loureiro, apoiado pelo Prefeito em Florianópolis. Porém a comunidade do samba e do carnaval não irá admitir que esse grande evento, para a cidade, se torne moeda de troca eleitoreira. Temos que deixar ciente que, o carnaval não se faz com apenas 2 meses de trabalho, as escolas de samba necessitam de tempo para planejar, orçar materiais, fazer compras prévias e contratar funcionários temporários, como também os colaboradores voluntários das comunidades. A logística para colocar uma escola de samba na avenida é muito grande, só tendo a dimensão deste trabalho, quem realmente vive do carnaval.

Muitas coisas necessitam ser reavaliadas pelo poder executivo perante as necessidades deste grande evento, como as prestações de contas, que por muitas vezes os órgãos que fiscalizam as prestações solicitam que dados sejam maquiados para facilitar os trabalhos, e que muitas vezes, dados importantíssimos e corretos necessitam ser ludibriados para aceitação das prestações de contas, os repasses das verbas seriam muito bem aproveitados se repassados com antecedência, aproveitando assim os preços baixos para quem compra  antecipado.

Uma equipe técnica que planeje o carnaval como o maior evento da cidade, que trabalhe durante todo o ano dando à ele toda a seriedade que exige, transformaria a realidade do carnaval em nossa cidade. A organização do carnaval não pode ser feita no “susto”, no improviso, nas “coxas”.

A comunidade do samba e do carnaval merecem respeito e dignidade para trabalhar.

Sr. Prefeito, Respeite e Honre o Nosso Carnaval. Cumpra o seu papel de gestor até o dia 31 de Dezembro de 2012.

Pois não estamos aqui de passagem!

Faço aqui um convite a comunidade do samba e do carnaval.

Vamos repassar esta mensagem à frente, pois exigimos que o Prefeito Dário Berger  receba a LIGA (LIESFSC), e confirme o carnaval 2013 antes das eleições de 7 de outubro.

Comunidade do Samba e Carnaval lutando pelo mesmo ideal.

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

4 comments

  1. E depois o bonitão do presidente da liga tem a cara de pau de dizer que o nosso carnaval não é comandado pela iniciativa publica.
    Atestado de incompetência. Sinceramente, pede pra sair…

  2. Temos que esclarecer o seguinte:
    O Prefeito Dario Berguer não esta negando o repasse para as Escolas de Samba, simplesmente as entidades, com exceto a Consulado e Dascuia, não formalizaram o pedido de convênio e apresentaram a documentação, inclusive algumas sequer prestaram contas das parcelas dos valores recebidos para o carnaval passado;
    o impasse de dá da não aceitação da Liga e a maioria das escolas não aceitarem o acesso da escola Caramuru cujo direito foi conquistado na passarela de acordo com o decreto que disciplina o carnaval, logo não apresentaram os
    projetos de investimento e documentação;
    Tão logo apresentem formalmente os pedidos que devem ser individuais o convênio será assinado.
    abraços
    Carlos Alberto – Sec. Adjunto de Turismo

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *