Carnaval, novela sem fim

avenida.jpgEm matéria publicada no site ND Online, é possível identificar o emaranhado de gato em que se encontra a situação dos desfiles das escolas de samba de Florianópolis. O descontentamento da Prefeitura com o carnaval fora de época (em março) é visível. Já deram o parecer através da Secretária de Turismo, Maria Claudia Evangelista que, seria inviável fazer os desfiles nas festividades do aniversário de Florianópolis, por atrapalhar as programações da festa. O impasse ainda é grande, A liga busca conversar com o Secretário de Turismo do Estado para ver a possibilidade de receber verbas estaduais, assim como já receberam Joaçaba e São Francisco para a realização das festividades momescas.  Para as escolas de samba  em sua maioria, o desfile não deverá acontecer no dia 09 de fevereiro, pela proximidade da data, pela falta de recursos, e pelo atraso nos trabalhos gerados pelas indecisões até o momento.

O certo, é que todos saem perdendo com os impasses. As escolas de samba entram em uma grande dívida financeira já gerada pelas confecções do carnaval 2013, A comunidade fica no meio de informações desencontradas, fazendo assim, com que procurem outras alternativas para o carnaval, e a cidade perde em fazer desta grande festa, seu evento maior, fortalecendo os laços culturais locais, aproveitando o momento para organizar e preparar as agremiações para um carnaval mais qualificado, e fazendo com que boa parte dos envolvidos, criem uma certa empatia com gestores públicos que tratam o carnaval como uma festa qualquer.

A matéria é de Everton Palaoro, Noticias do Dia.

Florianópolis pode ter desfile de Carnaval fora de época

Liga cogita transferir desfile para março para driblar dificuldades financeiras. Assunto é tratado em sigilo pela direção.

O desfile das escolas de samba de Florianópolis pode ocorrer em março. Devido às dificuldades financeiras, a direção da Liesf (Liga das Escolas de Samba de Florianópolis) cogita transferir a apresentação na passarela Nego Quirido para os dias que antecedem a Páscoa. A ideia é que haja turistas na cidade para amenizar prejuízos com a venda de ingressos e camarotes. A secretária de Turismo, Maria Cláudia Evangelista, rechaçou qualquer possibilidade da festa ocorrer no aniversário da Capital.

A mudança é tratada sigilosamente pelos diretores da Liesf. Pessoas ligadas à direção relatam que o assunto é discutido diariamente nas reuniões. Porém, publicamente a ordem é desconversar. Tanto que o presidente da liga, Zeca Machado, disse ser novidade para ele a discussão. “Você é o primeiro que me fala isso”, disse à reportagem.

Ao ser informado que o vice-presidente da Liesf, Roberto Bispo, havia reconhecido que existe sim essa possibilidade, Zeca mudou o discurso. “O que nos chegou foi uma sugestão, como chegam várias. Nós nem chegamos a deliberar sobre isso”, argumentou. A mudança é tratada com zelo para evitar polêmica.

Segundo Bispo, o futuro do desfile está nas mãos do novo secretário de Estado de Turismo, Esporte e Cultura, Beto Martins. “Ele ficou de dar uma resposta hoje [sexta-feira] ou na segunda-feira. Se liberarem o dinheiro conseguimos fazer o desfile no dia 9 de fevereiro. Senão, podemos adiar para 23 de março, mas depende de acordo com as escolas”, explicou o vice-presidente. A ideia é que as agremiações do grupo Especial e de Acesso desfilem na mesma noite.

Embora reconheça que a transferência de data daria mais tempo para as escolas montarem o desfile, o carnavalesco da Protegidos da Princesa, Raphael Soares, disse que a festa não terá o clima do Carnaval. “Para nós seria melhor ter mais tempo. Com menos de 30 dias, fica difícil fazer um desfile”, avaliou. O carnavalesco defende que o evento tenha data fixa.

maria claudia evangelista
Secretária de Turismo, Maria Cláudia Evangelista

Secretária não quer evento no aniversário de Florianópolis

A secretária de Turismo, Maria Cláudia Evangelista, é contrária à mudança do desfile das escolas de samba de Florianópolis. Não apenas pela questão de prejudicar os turistas que estarão na cidade durante o período tradicional da festa, mas também para não atrapalhar os festejos do aniversário da Capital.

A decisão de não repassar recursos públicos para a organização dos desfiles foi tomada pelo prefeito Cesar Souza Júnior (PSD). Portanto, cabe a ele acompanhar os desdobramentos. Ainda assim, a secretária pretende levar a posição ao prefeito. “O aniversário da cidade tem uma programação e público diferente do Carnaval”, alertou.

 

 

Carnval em março funciona no Rio Grande do Sul

Elusa de Luz, Rainha do Carnaval de Uruguaiana RS 2013
Elusa de Luz, Rainha do Carnaval de Uruguaiana RS 2013

Em Uruguaiana, no Oeste do Rio Grande do Sul, o Carnaval ocorre fora de época desde 2005. O evento foi transferido de data após um juiz cancelar os ensaios das 13 escolas da cidade.

Para não prejudicar as agremiações, o prefeito Sanchotene Felice optou por mudar o evento. O presidente da comissão organizadora do Carnaval, Carlos Alberto do Canto, explica que a mudança trouxe benefícios. “As escolas têm um período maior para se organizar e coincide com a data que argentinos e uruguaios podem vir para cá”, ressaltou.

Na cidade existem três grupos. O principal é formado por sete escolas. Cada uma leva para a avenida 1.200 integrantes e de três a cinco carros alegóricos. Para montar a apresentação, cada agremiação, que gasta R$ 600 mil, recebe R$ 263 mil da Prefeitura de Uruguaiana. O município investe R$ 1,8 milhão.

Fonte: ( http://ndonline.com.br/florianopolis/noticias/42860-florianopolis-pode-ter-carnaval-fora-de-epoca.html ) em 13/01/13 13h19

 

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *