Coluna de Quinta – O CD, as coirmãs e a coerência

CD
Sempre há quem pegue frases soltas e lance maliciosamente fora de contexto para prejudicar  o autor ou suas ideias. Paciência! São os ossos do ofício…
Por isso, começo a coluna de hoje deixando claro: sou totalmente favorável à produção de um CD com a participação das 5 (ou 6) escolas.  É bom para a divulgação dos sambas, para a formação de uma memória, para o carnaval da cidade em geral. Penso, inclusive, que isto deveria ser feito incluindo a gravação de um samba histórico ou de exaltação de cada agremiação. Com 10 (ou 12) faixas, o produto seria muito atraente.
Parabenizo os músicos envolvidos, que são de grande competência. Sabemos que é um trabalho difícil e ousado, por isso faço votos de que o esforço resulte na qualidade almejada. Todos temos a ganhar com isso. As linhas que vêm a seguir não se referem ao trabalho de vocês, mas a uma série de proselitismos torpes que estão circulando nas “rodinhas” do nosso carnaval.

Coirmão
Os dicionários informais que o Google destaca quando buscamos o significado de “coirmão” trazem a seguinte definição: “muito próximo, de origem parecida, com algumas semelhanças”. Afirmam que “diz-se de primos criados juntos, países ou estados da mesma região que não estão estejam em conflito e têm alguns pontos em comum”. Na etimologia da palavra, encontramos o prefixo “co-“, que significa “em conjunto” (como no caso de “cooperação”, uma operação em conjunto) e a palavra irmão.

Barulho pra quê?!
Não entendi o chororô publicado na última edição das Pinceladas da Semana.  É óbvio que o companheiro de blog deu voz a um sentimento manifestado a ele em algum momento. No entanto, trata-se de uma falsa polêmica, provocada pela exacerbação do uso do termo “coirmão”, que não pode servir para justificar qualquer coisa. As agremiações são “muito próximas, de origem parecida, com algumas semelhanças”. Por isso, devem confraternizar, manter a cordialidade, trilhar caminhos juntas. Mesmo fazendo isso, continuam sendo agremiações diferentes, que rivalizam na briga por um campeonato e têm identidades próprias também – vejam só! – no campo musical. A formação de um ritmista é um investimento da agremiação e de seus profissionais. Não é um processo simples, rápido e fácil. Além disso, quem vive o cotidiano do carnaval sabe que o clima nem sempre é tão cordial assim, com fofocas, intrigas, picuinhas e questionamentos sobre o trabalho alheio. Já que a faixa de 3 escolas está sendo gravada na Grande Florianópolis, nada mais legítimo que gravarem com seus ritmistas e suas equipes musicais. Tenho certeza de que há gente capacitada em todas as escolas e ninguém precisa do “barulho” dos outros em suas faixas.

Arena
Bela aplicação da expressão “coirmã” é a feita pela União da Ilha da Magia, que tem recebido uma coirmã a cada sexta-feira em seu espaço de ensaios na Lagoa da Conceição. O carnaval precisa deste tipo de confraternização. A estrutura da Arena UIM é exemplar, com camarotes, palco, espaço reservado para a bateria, boa sonorização e boas opções para alimentação. Além da venda de bebidas pela escola, há barraquinhas na Praça Bento Silvério nas quais se pode comer de “churrasco de gato” a acarajé. O comensalismo entre a escola e os comerciantes salta aos olhos positivamente.
Embaixada Copa Lord e Unidos da Coloninha já passaram pela Arena. Amanhã (sexta-feira, 30) será a vez da Protegidos da Princesa.

Mundo de cores
É de muito bom gosto a camisa da Protegidos da Princesa para 2013. A arte de Gustavo Prolico brinca com um “splash” de tintas, trabalhado através da harmonia das análogas: um amarelo quase imperceptível caminha para o verde, que encontra suavemente o azul e se transforma em roxo. O resultado é conceitual, marcante e agradável aos olhos.

E se Dilma não vetar?
A Acadêmicos do Grande Rio desfilará em 2013 levantando uma bandeira polêmica: o desejo oficial do Estado do Rio de Janeiro de que os royalties do petróleo continuem a ser divididos  apenas pelos Estados produtores e não de maneira mais ampla pela federação, como pretende projeto de lei que aguarda a sanção da presidenta Dilma. É improvável que aconteça, mas caso Dilma não vete, o projeto será sancionado e restarão apenas querelas que serão resolvidas judicialmente. Como as etapas políticas estarão esgotadas, a pressão carnavalesca perderá muito de seu sentido.

Fantasias
Amigos do Caramuru divulgaram ontem suas fantasias de ala para o carnaval de 2013. Os figurinos de Paulinho Trindade destacam as cores da escola (azul e vermelho) e buscam traduzir o enredo sobre São Jorge de maneira leve e viável financeiramente. Neste trabalho, Paulinho mostra uma renovação saudável, sem abandonar seu estilo, típica de grandes artistas.
Entre as escolas do Grupo Especial – do qual, absurdamente, ainda não sabemos se o Caramuru faz parte –  apenas a União da Ilha da Magia divulgou seus figurinos e as vendas já são significativas. Com isso, a escola da Lagoa dá um salto à frente das demais, cujas comunidades aguardam ansiosamente para conhecer como estarão vestidas para defender suas escolas.

Reflexões a partir de Dário
Em entrevista ao Diário Catarinense, o prefeito Dário Berger  faz duas afirmações que merecem reflexão. A primeira diz respeito ao teor pouco republicano de seu fim de mandato:  “Antes de estar preocupado com a Fenaostra, com Carnaval, com Reveillon, com Natal, estou preocupado comigo e com as minhas contas”. A segunda toca diretamente na independência alegada pela LIESF, que talvez ainda esteja muito longe da realidade: “O Zeca Machado (presidente da Liesf) disse que a participação da prefeitura no Carnaval é da ordem de 20%, então eles estão com 80% da festa pronta, ou então estão mentindo. Eles (a Liga) desvalorizam sempre a prefeitura, e vão continuar desvalorizando na próxima administração, para colocar sempre a prefeitura em uma posição subalterna, em uma situação de falta de planejamento. Então se a prefeitura participa só com 20%, então está resolvido o Carnaval, e só redimensionar a festa e fazê-la 20% menor.”

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

15 comments

  1. Bom caros leitores, pela primeira vez deixo minha opinião ao site, em especial a “novela” que esta se criando sobre o assunto “Coirmãs”. Participo a muito tempo do carnaval de Florianópolis e praticamente já trabalhei de forma direta ou indireta com todas as escola de samba do grupo especial ( salvo Caramuru), e digo que, não se trata de mentira ou falsa polêmica, é apenas a VERDADE.
    Existem integrantes de grande escalão em algumas agremiações que vedam, coagem, impedem, proíbem de forma descarada “SIM”, que um integrante de sua bateria e de outros setores da escola a participarem de qualquer evento ao qual estas não estejam participando oficialmente. Infelizmente caro Willian, o fato ocorre sim e as ameaças também, portanto o termo Coirmã será usado somente para defender interesses de suas agremiações, sendo assim o significado da palavra perde seu valor.
    Obrigada pela oportunidade de expressar minhas opiniões.
    Raphaela Perrut

    Nota do blogueiro: Olá, Raphaela! Obrigado pela participação, será sempre bem vinda e é este o objetivo do espaço: promover o debate. Destaco que eu não estou questionando a veracidade da informação nem me referindo a contextos mais amplos (como os que você citou). Meu comentário se refere a esse contexto específico, no qual considero a “novela” dispensável e a objeção legítima, afinal o CD é uma representação musical da agremiação e as escolas têm seus próprios ritmistas e músicos. Sei, inclusive, de casos em que o fato de “gravar aqui” é utilizado como provocação – vazia, na minha opinião – contra quem grava fora. É este o contexto do meu comentário. Quando houver a oportunidade, prometo entrar no contexto mais amplo que você apontou. Abraço!

  2. Nessa história ninguém é santo e ninguém é só diabo também. Se a proibição existiu o problema é de quem foi proibido, lidar com um regime autoritário não deve ser muito prazeroso não, mas cada um faz sua escolha. Acho que nesse caso os convites para as gravações foram direcionados para alguns batuqueiros de outras escolas pelo nível de excelência que alguns possuem em determinados instrumentos e até mesmo para confraternização entre as baterias. Muito interessante ver o Dú, Soria, Sono entre outros da Coloninha dando uma mão na gravação da coirmã, assim como o Cleiton do Copa tocou timbal pra gente, isso sem falar no Biscoito e Cia da Consulado, Fabi da UIM e o Everton da Protegidos. Qual o problema em convidar pessoas que fazem um BARULHO legal para gravar ? Existe qualidade em cada escola para cada um gravar só com seus batuqueiros? Existe sim, mas qual o problema em confraternizar ou até mesmo buscar algo que seja melhor se for o caso?? É um CD, uma faixa musical, [supressão de comentário], nessas horas que deveria existir uma união, que existiu mesmo para o sucesso do trabalho, bem acima dos orgulhos tolos. O desafio é grande e todos os envolvidos tem pouquíssima experiência num projeto único e uniforme, porque até então é o primeiro projeto do tipo. Quanto mais qualidade ao meu ver melhor. Deixa a disputa para avenida e o jurado lá decidir qual é a melhor ou qual se apresentou melhor. Provocações sempre vão existir, agora deixar-se levar por ela é infantilidade (já cai e caiu muito nisso ainda, infelizmente). No mais lamento por 3 ou duas escolas deixarem de gravar aqui. Seria muito legal ver o cd inteiro com o mesmo estilo de gravação e tal. Vale lembrar também que lá no Rio, muitas vezes batuqueiros e músicos já trabalharam em diversas gravações que não eram de suas escolas. Mas talvez ano que vem todas gravem aqui…

    Nota do blogueiro: um pequeno trecho do comentário foi suprimido devido ao uso de linguagem inapropriada. Respondendo aos questionamentos, tudo o que você falou é muito bonito e politicamente correto, porém, a meu ver, não encontra amparo na lógica e na realidade do dia-a-dia de nosso carnaval.

  3. tem consulado na área! (os dois ritmistas das pontas) são: do lado esquerdo da tela Mestre Alysson Biscoito e da direita diretor Eder, parabéns pessoal é isso ai!

  4. na minha bateria a nota é 10 10 10 desde o ano do beto carrero e ninguem nunca foi proibido de desfilar em outra, nem de gravar em outra.
    tem muita gente que sai comigo na protegidos e depois sai em outra bateria tambem. quem quer grava, tanto é que ta la, o everton gravou e vai tocar com a gente normalmente ano que vem.

    voces fazem confusão onde nao existe. se alguem nao gravou ai é porque nao tava a fim, qual é a moral de gravar pra outra bateria? todo mundo trabalha, tem seus compromissos, e se nao quer gravar nao quer e deu, ninguem precisa inventar outro motivo. alem disso nossa bateria ta ensaiando toda noite, entao pra gravar teria que perder ensaio, e isso ninguem gosta.

    [supressão de comentário]

    se cada um cuidasse da sua nao tinha rolo. cada bateria com a sua gravação e com a nota que merece! aquele abraço

    Nota do bloqueiro: Rafael, seja bem vindo ao blog! Desta vez, tive que suprimir um trecho do seu comentário por ultrapassar as regras de cordialidade do blog. Se quiser reformular, fique à vontade, o espaço é livre, dentro dos limites.

  5. eh caro Rafael Silva, SUA BATERIA EH SEMPRE A MELHOR EM TUDO , MAS PQ NÃO DERAM VALOR A SEUS RITMISTAS EM ELES GRAVAREM E VÃO MAIS UMA VEZ PARA RIO DE JANEIRO? SERA Q OS PRÓPRIOS DIRETORES NÃO ACREDITAM NO TALENTO DE VCS?
    E OUTRA FOI SIM UM DIRETOR DE BATERIA DE VCS PROIBIDO DE GRAVAR, E NÃO PQ ELE NÃO QUIS SE VC NÃO SABE ELE FOI LA ACOMPANHAR A GRAVAÇÃO E DAR SATISFAÇÃO ENTÃO ELE QUIS E MUITO MAIS OS DONOS DA VERDADE PROIBIRAM.
    [supressão de comentário]
    ACHO Q CARNAVAL DE FLORIPA NÃO CRESCE POR ISSO E NÃO VAI CRESCER TAO CEDO , ENQUANTO TIVER PESSOAS COM ESSA CABECINHA DE VENTO SEMPRE PENSANDO PRA TRAZ.

    Nota do blogueiro: comentário suprimido devido a acusação infundada ao blogueiro, que apenas está confrontando fatos, sem ofensas. Pelo contrário, manifestei várias vezes ao longo do texto minha confiança e admiração pelos músicos e ritmistas de cada escola. Quanto à acusação de que um diretor de bateria de outra escola foi proibido de gravar, a coluna está aberta para quem quiser responder.

  6. voces sao muito ingenuos mesmo… se o diretor nao gravou (eu sei quem é) é porque nao quis… [supressão de comentário] o diretor da protegidos foi bonzinho mas eu nao sou, ouvi so a gravação da coloninha que divulgaram. Vi uma bateria indo reta, o mesmo ritmo quadrado de sempre, sem nenhuma criação, inovação nada… nao conseguem fazer nem o feijão com arroz e querem 10. todo ano a mesma coisa e querem 10!!!!

    ou voces acham que o everton nao vai desfilar com a gente?? obvio que vai. quem quer grava com vcs… vcs convidam meio mundo, e nosso diretor teve educação [supressão de comentário]. Enquanto vcs batem foto e fazem esse furdunço todo ai so pra aparecer e ficar falando besteira em rede social, a protegidos ensaia de verdade pra dar mais um show. Sou ritmista e nao to nem ai pra gravação, eu quero é minha nota 10
    E voces ja sabem qual é a bateria nota 10 da cidade nao sabem? e hoje a noite vao estar la olhando o show na lagoa, porque voces nao perdem uma!!!!

  7. E outra, vcs a vida inteira fizeram a gravação com os ritmistas de duas faixas, ano passado e esse ano, nao foi??
    ou no maximo 3 a vida inteira

    mas com certeza vc deve ter se esquecido do dvd NOSSA HISTORIA, com a gravação AO VIVO de 7 faixas, portanto, em uma noite, os RITMISTAS DA PROTEGIDOS gravaram ao vivo mais do que voces gravaram a vida inteira… vc sabe do que to falando, deve ter assistido ao dvd, pena que nao deu pra aprender nada pelo jeito

    corre que vc ta atrasado pra espiar hj a furiosa na lagoa!!!

  8. EH RAFAEL SILVA DEU P VER Q VC N ENTENDE ND MESMO DE GRAVACAO
    O DVD DA PROTEGIDOS FOI GRAVADO NO CLUBE 12 E TODO REFEITO NO ESTUDIO DA DE VER Q A IMAGEM EH UMA COISA E O AUDIO OUTRO MUITO DIFERENTE.
    E OUTRA GRAVAMOS AQUI DESDE 1999 E JA GRAVAMOS AO VIVO EM OUTRA OPORTUNIDADE AI SOMA E VER Q 7 FAIXAS REFEITA NO ESTUDIO SERA Q EH MAIS DO Q GRAVAMOS A VIDA TODA?

    Nota do blogueiro: você tem certeza do que está afirmando sobre o DVD ter sido refeito em estúdio? Nossas informações são contraditórias.

  9. Vendo o comentário do “Rafael Silva” que é ritmista me deixa decepcionado com o Carnaval de Florianópolis, estamos em um ano tão conturbado lutando para tentar fazer o Carnaval 2013, e vejo uma ótima idéia surgindo com essa união das escolas para fazer essa gravação em conjunto, e você vem com essa falta de humildade falando de uma falta de criatividade da Coloninha? Decepcionante esse seu comentário vindo de um ritmista fico muito feliz que seu Mestre o verdadeiro responsável por você ter tirado essas notas 10 seja humilde, eu vi o vídeo da apresentação de vocês na UIM fiquei feliz pelo Mestre Marcelo tenha conseguido fazer um trabalho tão bom quanto dos anos anteriores como ele mesmo diz: “Esse desafio que nos move” estou na torcida pelo Carnaval de florianopolis evolua assim como o trabalho da Bateria de vocês quem ganha é o Carnaval!!!

  10. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk é cada um né ? MESTRE DUDA, parabéns pela inciativa do CD,
    Juninho Zuação parabéns a você e a todos os diretores de bateria da coloninha, swing do continente deitou e rolou naquela gravação,
    Aos diretores da consulado, embaixada copa lord, e União da Ilha da Magia, meus PARABÉNS, e ao everton quee gravou merece total respeito mostrou que naquela bateria existe UMA pessoa
    HUMILDE, disposta a trabalhar para o carnaval e não para uma bateria, aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah e o outra coisa nosso carnaval não vai pra frente por causa disso
    vamos começar a parar de postar indiretas pelo facebook PARAR DE FALAR e começar a agir não acham ??? gerar a discórdia ñ vai da em nada ..
    e outra swing aqui barulho lá, pode indicar a casa do chapéu, [supressão de comentário], a qualquer lugar, algum nome foi citado ? acho que não né ? a partir do momento que
    um nome de qualquer escola for citado, dou todo o direito de falar qualquer coisa, enquanto isso,
    engulam SWING AQUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII BARULHO É LAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA (8)

    Nota do comentário: Maria Luiza, seja bem vinda ao espaço. Suprimi uma expressão postada por você que não condiz com as regras de civilidade nem com a majestade de seu cargo.

  11. Willian sou teu vizinho e Diretor de Tamborim da Unidos da Coloninha..quero entender pq vc quis mexer com essa polemica novamente?? qual o sentido de trazer essas confusões? tu um cara tão aberto ao carnaval pow, com ideias maravilhosas, visões sistêmicas da coisa, qual o sentido?? sinceramente não entendi…Não existe esse fato de dizer que queremos o Barulho, existe sim o fato de evidenciar quem somos, qual é nossa raiz e não dizer que o barulho é outra escola, e PRECISAMOS é de União WILLIAN, nos da bateria temos que nos Unir,Respeitar uns aos Outros, Cada um sim tem Seu Barulho,mais somos o SAMBA o Caranval, e temos amigos e muita qualidade nas outras escolas, e qual o problema de gravar com a gente?? incomoda dimais?? ou foi pensado que deveria ser eu o convidado e não meu diretor?? enfim, de um fato bobo se fez uma confusão, e tu escreveu coisas ali de fofoca né?? é por textos como o seu que dá ROLO entre as Baterias ;/….e Outra tu me conhece e te digo quem o BARULHO Lá SWING não tem nada ofensivo a ninguém.só á quem quer ver algo ..e infelizmente acho engraçado que é sempre os “não” me toque se se acham injustiçados….A culpa dessa discórdia provocada no comentários é de quem escreveu a Matéria ;/ …

    e ao Senhor Rafael Silva….. Deveria nem dar bola pro 9,9 pois sua bateria é 30 Mano….quem deveria estar preocupado com alguma coisa aqui e nós que temos que correr atras da nota xD…

    do mais é Swing Aqui…Baralho é Lá!!

    Nota do blogueiro: Gabriel, não há fofoca no meu comentário. Há análise de uma nota publicada anteriormente pelo blogueiro Jorge Lautert. Se a informação não procede, reclame com ele, no espaço de comentários daquela nota. Concordo que precisamos de união, mas não apenas em discursos bonitos. Infelizmente, não ser politicamente correto (como não pretendo ser) é, por vezes, o caminho mais difícil, até porque leva a evidenciar as diferenças entre discursos e práticas.

  12. Por 10 anos Mestre Odilon foi nota máxima no Rio e não foi o bastante para a Grande Rio ganhar o Carnaval. Rafael aprenda com o Ewwrton um grande músico e um ótimo ritmista, esse sim é bom e humilde aprenda com ele e com o seu Mestre Marcelo que é o responsável pelo fato de vocês tirar nota máxima e não vejo eles ficar falando mal do trabalho das outras Escolas. Esse é o bom do nosso Carnaval um tem uma Bateria melhor, outra tem um Mestre Sala, outra a Comissão de Frente, e assim acontece aquela surpresa na apuração dos votos. Acompanho a Bateria de vocês dês de quando o Léco era o Mestre e vejo uma garotada na Bateria muito boa e talentosa, parabéns a todos e Rafael humildade nunca é de mais!!!

  13. Vocês gostam muito dessa palhaçada.. “uniao, amizade, é tudo amigo”, a falsidade reinando…

    Chega nos ensaios, uma fala mal da outra, uma seca a outra, uma torce contra a outra, xinga jurado, faz faixa de protesto…

    é real é uma só, todo mundo sabe qual é a bateria nota 10 de verdade e a bateria que ACHA que é nota 10

    toquei pro ensaio, abraços pra voces “amigos” hipócritas.

  14. coloninha, o que é que foi refeito no estudio? nossa gravação? vc tem provas disso? quem refez?
    E vc quer comparar as gravações de 2003 da coloninha com o nosso dvd? Vc ja assistiu nosso dvd?
    Vc entende de gravação mesmo? Vc entende a diferença de produção, arranjos, figurino etc entre a nossa gravação e tudo q vcs gravaram até hoje?
    qm eh vc pra falar de gravação cara? vc acha q sua gravação é o q? um marco no nosso carnaval?

    da sua boca só sai bobagem, nao sei qm fala besteira assim assinando “coloninha”, mas a escola deveria cuidar melhor disso…

  15. Sou ritmista da bateria da Protegidos a uns 12 anos e gostaria de dizer que respeito MUITO as baterias das outras escolas e seus demais segmentos. Esse é meu pensamento e de muitos outros. A bateria da Protegidos não vai ganhar nota 10 pra sempre, nenhum segmento de qualquer escola será invicto pra sempre. Sabemos que cada uma tem seus pontos fortes e fracos, e ganha aquela que errar menos. A bateria da Protegidos é composta por ritmistas extremamente humildes e dedicados, e que respeitam DEMAIS as outras baterias. Agora, tem uma coisa que não se pode negar, existe por parte de muitos, a falsidade, a falsa política de boa vizinhança, que acaba atrapalhando. Mas creio ser a minoria, os quais jamais vencerão. Não parece ser o caso de ninguém aqui. VAMOS NO UNIR, GENTE DO SAMBA!

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *