Conheça os sambas concorrentes da Coloninha para 2013

A Unidos da Coloninha escolherá no próximo domingo (11) seu samba-enredo para o carnaval de 2013. Quatro obras participam da disputa. Vice-campeã de 2012, a escola do Continente exaltará a Polícia Militar através do enredo “Mãe cuidadora que forma cidadãos, coração terno que responsabiliza, braço forte mas amigo…”.

Compositores: Edinho Love, Patcho, Petoco e Marquinhos do Doca – CLIQUE PARA OUVIR

Bate continência aí
Pra quem traz a emoção
Sou Coloninha, para sempre te amar
Paixão que faz essa nação poder sonhar
Oh mãe cuidadora, protege meu chão

Chegou
E vai prender você de vez no coração
Me fiz pra você fundamental
Sou inspiração da guarda real
Na grandeza do passado, na bravura que o tempo guardou
Desterro da moral e bons costumes
O meu lampião clareia a noite
Estrelas vêm me fascinar
De jasmim ao meu patrono
O alvo é o trono, hoje eu não posso errar

O comando passou
A festa começou na Coloninha
No apito do mestre, a banda “swinga” com a bateria
Irmão sol, irmã lua, meu samba na rua vai despertar
Amor pela mãe natureza, oh deusa, ilumina com a luz do olhar

Quem é desse brasão não foge â luta
Na busca pelo mesmo ideal
Guarda meus sonhos cobiçados, no olhar  camuflado protege do mau
Vou esquecer piores dias
Que a alegria cura a dor
Mulher, és tão linda na farda
Encanta a casa com charme e amor
Abençoadas mãos a zelar pela criança
Infinita é a esperança a galopar
Bailar com a bandeira do bem, sou elite também
Segura, minha tropa vai passar!

 

Compositores: Juninho Zuação, André Filosofia, Bokera, Sono, Pinguim, Dirley Machado, Juliano Centano, Arilson Trindade – CLIQUE PARA OUVIR

Viajei no tempo
No ecoar de uma linda canção
Eternizando a bravura
Em nome da verdade e da razão
Nasceu assim uma força no afã de proteger
Levando segurança para um melhor viver
Guerreiros se entregam de alma e coração
Em prol de cada cidadão

Preservando o nosso tesouro
Cuidando da Mãe Natureza
Amando a flora e os animais
Seguindo a missão nesse paraíso de belezas

Na Revolução se fez presente contra a invasão
Na guerra uma aliança formou
Defendendo o nosso quinhão
Foram tantas homenagens
No “ar” ficou a saudade
Com sensibilidade vai às ruas
Zelando pelo bem-estar
Na educação, busca a saída
Para um novo tempo brilhar

Sou Coloninha, a voz do povo
Que hoje encanta essa cidade
Vem homenagear a Polícia Militar
Nos braços da comunidade


Compositores: Rafa Schramm e Flavia Nunes – CLIQUE PARA OUVIR

As sirenes anunciam (a Unidos chegou)
No batuque da “swing” (A PM sambou)
Minha farda é Coloninha
Em continência a esse batalhão

Hey hey hey não foge não
O meu samba vai te conquistar
Uma inspiração portuguesa
Nasce a Polícia Militar
Hoje o cenário é mais colorido
O sol ganhou a lua em parceria na canção
Mais de 100 anos de história
A formar bons cidadãos

Firma o batuque
Toma tenência
O carneiro anunciou
Na gafieira, não pode entrar
Sou um soldado na lida
O samba não pode parar

Tua visão é excelência
Tua missão faz com amor
O sangue que corre nas veias
Guerreiro e lutador

Hoje eu vim para brincar, dançar, sambar
Fazer folia
Bater palma e cantar forte
Sou Coloninha!!!
Porque sei que a segurança
Tá garantida
Na passarela da alegria
Compositores: Rodolfo Silva e Severo Pereira – CLIQUE PARA OUVIR

Descendo o morro
A Coloninha canta junto com você
Nossa comunidade presta homenagem
A quem trabalha pra nos proteger

Inspirada na guarda real
Surge a grandiosa instituição
Pessoas que arriscam a própria vida
Em defesa da população
Mãe que forma seus filhos
Com responsabilidade
Braço forte mais amigo
Vigilantes combatendo o inimigo
Grandez a que o tempo não apaga
E jamais apagará
Salve, bravos destemidos
Da nossa Polícia Militar

O toque de alvorada
Um novo tempo anuncia
Trilhando os caminhos do futuro
Ensinando dia a dia

De grande importância na história
Em momentos cruciais
Preservando a segurança
Nos conflitos regionais
A força e a coragem feminina
Conquistaram espaço na corporação
O meio ambiente preservado
Crianças aprendendo a lição
Lembranças eternizadas
De amigos que ficaram em nosso coração
Não esqueça que dentro da farda
Também existe um cidadão

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *