CONSULADO – Análise de enredo e samba

DSC01984

A escola de samba Consulado fechará os desfiles das escolas de samba de Florianópolis e apresentará o enredo “Os sete reinados do rei João”, assinado pelo carnavalesco  Raphael Soares.

O enredo contará a história de sete reinados que foram levados para o desfile das escolas de samba no Rio de Janeiro, sendo que todos eles tem um ponto em comum: Joãosinho Trinta, um dos maiores carnavalescos da história e toda a viagem pelos chamados “reinados” é contada por Nhá Vita, a sua ama negra da infância. O enredo então rende homenagem a Joãosinho Trinta através de seus reinados. A agremiação apresentará ao povo uma figura ilustre do carnaval e o carnavalesco usou da criatividade para contar uma história, ou seja, acabou inventando uma história própria para contar algo real, uma vez que extrai fragmentos da criação de Joãosinho Trinta para registrar a sua homenagem levando para a passarela os “reinados” que foram enredos no Rio de Janeiro. Uma solução criativa para não se ir direto ao ponto! Pessoalmente gosto de enredos históricos e este é uma forma de trazer para as novas gerações um pouco da história daquilo que já foi carnavalizado. Não sou muito fã de enredo de homenagens do tipo “vida e obra”, mas o carnavalesco conseguiu contar isso de uma forma diferente com uma alternativa boa.

O samba tem a assinatura da parceria formada por Casinha, Guilherme Cecílio, Jacson do Cavaco, Mancha do Cavaco, Rafael Schramm e Ricardo Martins e consegue transportar para a letra a ideia do carnavalesco, sendo em sua maioria dos versos descritivo. O destaque melódico se dá no seguinte trecho “Não chores não vovó dizia o menino em seu afago / feito beija-flor voou na história”

Sandro Roberto – Equipe Na Avenida

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *