Copa divulga enredo 2015

 

10754923_669459453173546_1774951184_n

A Escola de Samba Embaixada Copa Lord, divulgou o enredo para 2015. Com o titulo “Os Filmes que marcaram nossas vidas” a escola do Morro da Caixa promete inovar na avenida. Os carnavalescos que comandarão os trabalhos são: Andrerson Oliveira, Léo Zeus e Pablo Vieira.

O Carnavalesco Lay Vaz, que coordenou o barracão de alegorias, não foi renovado. A ausência de Lay esta sendo comentada por membros da comunidade. Conhecido pelas alegorias grandes e por sua qualidade nos trabalhos, reaproveitador de materiais, conhecido por dar “truques”, Lay será uma ausência que poderá pesar nas contas da escola.

Segue abaixo o enredo.

Reservem suas poltronas e pipocas porque o filme já vai começar!
Desde o início dos tempos o homem está na busca do prazer e a forma de alcançar a leveza do cotidiano. Através desta leveza, busca alcançar a beleza de sua própria existência. E com a clareza desta necessidade, praticando as mais diversas formas de expressão, o homem criou as artes, que desde o início dos tempos, “tem sido a arma de luta contra a mecanização humana”.
“A arte é o elemento da vida espiritual de todos os povos, em todas as épocas”.
A pintura, arquitetura, escultura, música, dança e literatura até o final do século dezenove eram as seis artes básicas das quais derivavam diversas outras, mas no final deste mesmo século, na França, fez-se a luz de uma nova inspiração e assim os irmãos Lumière criaram o que hoje em dia tornou-se uma das mais completas artes: o cinema.
Hoje na passarela do samba, a Embaixada Copa Lorde, utilizará samba, movimentos, palavras, cores e volumes, para representar o seu enredo 2015 e trazer de volta aos nossos corações carnavalescos o prazer e a alegria, a coragem e o medo, o sensual e o mórbido, o romântico e o hilário, relembrando alguns filmes e personagens que marcaram época.
Com a falta do artifício da cor e da facilidade da clareza das palavras, Charles Chaplin foi o maior ícone do cinema mudo e um dos mais completos artistas que o cinema já produziu até os “Tempos Modernos”. Impossível não rir e se emocionar…
afinal, quem não guarda dentro de si um “Vagabundo” ou a pureza de um “Garoto”?
A diversão dos musicais sempre foi inspirada pelo movimento e imaginação. Assim, o mundo conheceu a arte brasileira através do “Tica Tica Bum” de Carmen, então, “cantamos na chuva”, em “Chicago”, no “Cabaret” ou mesmo na busca pelo “Mágico de Oz”. Vamos nos entregar aos “Embalos de Sábado à Noite”, e se deixar arrebatar pela busca do lado oculto pra encontrar o bailado perfeito do “Cisne Negro” na pureza branca.
Quem nunca sonhou em voar? Em derrotar um super vilão, ser possuidor de super poderes e camuflando, com uma fantasia, sua identidade secreta? Falando em fantasia, devemos a Walt Disney a invenção da forma moderna de fantasiar: princesas,
madrastas, bruxas, animais falantes. E na busca das virtudes, a marca dele está presente de “Bambi” até “Rio”, animações tão divertidas quanto instrutivas para as crianças, afinal, “Não é porque não se pode ver algo, que ele não seja real”. Porém, não é só de beleza e alegria que vive o nosso imaginário, de repente, a luz desfaz-se em trevas e no cair da noite surgem monstros, demônios, vampiros, mortos vivos e uma variedade de seres macabros de visões tão perfeitas que chegam a ser horripilantes, e sentimos “Pânico” quando é “Sexta-Feira 13”, porque sabemos que “A Hora do Pesadelo” é chegada e não tem fuga, e só contar “1,2,3,4, 5, 6” e realizar “O Exorcismo”. Quem, seja por insatisfação ou por diversão, nunca quis ser outro, que atire o primeiro espelho. Através das transformações, os filmes nos permitem não sermos nós mesmos. E por momentos podemos fantasiar sermos exóticos com “Mãos de Tesoura”, vivermos como o par perfeito, em uma “Ilha Perdida”, com uma “Lagoa Azul” ou saqueando pelos sete mares “No Pérola Negra”.
Ir ao cinema sempre foi um motivo de estar com quem se gosta, e talvez por isto, um dos temas de maior sucesso é o amor. “O amor, é como o vento, não podemos vê-lo, mas podemos senti-lo”, então, seja idealizado, batalhado, imortalizado ou até mesmo os não realizados, os romances nas telas, apaixonam multidões. Separados pela morte, a paixão é eternizada em “Ghost” e em “Titanic”. Separados pelo destino, o amor é idealizado em “Casablanca” e “E o Vento Levou” e nestes dramas e romances muitas vezes, a sétima arte imita a vida, e assim, sentimos ternura e paixão, mas também sofremos e choramos. Porém, rir é o melhor remédio para dor e uma boa gargalhada arrebata a todos nós, nos pastelões e nas caricaturas antigas ou nas transformações e desencontros das comédias românticas atuais. Rimos das trapalhadas das 3 bruxas centenárias de “Abracadabra” e dos heroísmos infames do protagonista da mistura revolucionária de desenho animado com o filme do “O Máscara”. E, assim como o sorriso, a sensualidade tem seu lugar cativo nas telas de todas as épocas, desde a saia esvoaçante de Marilyn, passando pelo pornô e chanchadas brasileiras, chegando até os dias atuais, sambistas.
A nossa comunidade irá cativar a atenção de todos, com alegria, talento, beleza, samba no pé e disposição. Hoje, a Embaixada Copa Lord, não vai dar alegria, hoje ela vai distribuir! Então venha e viva com o morro da caixa os fatos reais de filmes que marcaram as nossas vidas. (EMBAIXADA COPA LORD)
CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *