Floripa – Artigo Henrique Harmonia – Leia as análises dos sambas da Consulado e Protegidos

consulado 1
Imagem de destaque da Consulado 2015 – Crédito: Liesf

Prezados amantes do Carnaval Florianopolitano!

A partir de hoje o nosso comentarista Henrique Harmonia analisará os seis sambas do grupo especial 2017

Como se sabe, ele é o apresentador do “Rapidinhas Na Avenida” que conta as breves novidades e fofocas da semana da Folia Florianopolitana.

Além disso, também é um grande compositor do Carnaval Brasileiro, sobretudo nas cidades do interior de Santa Catarina e Paraná.

Hoje os sambas analisados serão os da Consulado e da Protegidos

Introdução

Para iniciar, gostaria de parabenizar o ótimo trabalho de todas as agremiações, pois os sambas estão em excelente nível, porém, não consigo concordar com muitos que dizem ser essa, a melhor safra dos sambas do Carnaval de Florianópolis.

Também parabenizo a LIESF e o produtor do trabalho, Marcelo Dutra, porém, sinceramente não penso ser interessante a padronização que acontece nas aberturas dos sambas, pois vejo que “engessa” e tira assim, a oportunidade de cada escola mostrar sua criatividade desde o início dos trabalhos.

No CD de 2016, o coro das comunidades apresentava cada agremiação.

Neste de 2017, a bateria abre o caminho para as obras sambísticas.

Para 2018, fica a reflexão de que essa mudança pode trazer melhorias para os já excelentes sambas de nosso Carnaval.

Consulado

Com o enredo “Mô querido, aqui é o meu lugar!”, de autoria de Raphael Soares, a Consulado tem seu samba composto por Casinha, Jacson do Cavaco, Mancha do cavaco e Rafael Schramm.

A simplicidade tem uma beleza extraordinária, que infelizmente nem todos conseguem enxergar.
Numa obra de 28 linhas, o refrão que abre o samba é simples e objetivo, com fácil compreensão e canto leve, com a intenção de aproximar a comunidade da agremiação. E percebo que deu certo, pois a participação nos ensaios e atividades da Consulado está surpreendente.

Começar com: “Meus olhos marejam o passado / Brilha a noite ao véu do luar” deu um charme especial ao samba.
Como se trata de cultura local e valorização de nossas coisas, excelente a participação das manifestações culturais citadas neste segundo refrão, como “Terno de Reis” e “Boi de Mamão”.

O único trecho do samba em que a melodia me pareceu ser apenas pra “preencher” e “completar” a frase é: “Dos carnavais de outrora nasceu sua escola”.

Importante a participação do Cavaco em afinação de Bandolim tornando a obra ainda mais gostosa de ouvir.

Muito criativas também as bossas da bateria.

Pode-se dizer que o samba cumpriu seu papel, sem grandes variações melódicas, porém, com forte apelo sentimental.

Protegidos da Princesa

progtegidos 1qwqw
Imagem do Carro de Som da Protegidos durante desfile 2016 – Crédito: Liesf

Com o Enredo “Arapaço – o mito do povo cobra” de autoria de Willian Tadeu, Os Protegidos da Princesa tem seu samba composto por Conrado Laurindo, Fred inspiração, Ricardo Abraham, Victor Alves e Willian Tadeu.

Lindo e envolvente, com letra robusta de informações e cheio de passagens melódicas criativas, tem tudo para ser bem avaliado.

O começo, exaltando a comunidade do Morro do Mocotó, foi uma excelente opção de chegada, pedindo respeito à “Resistência do Samba”, em referência à pioneira dentre todas as Escolas de Samba.

Na passagem: “Em meio ao esplendor da floresta / Emergiu das águas, sobrenatural” a linha melódica navega em harmonia com a mensagem relacionada.

Duetos foram utilizados de forma racional, sem grande exploração, dando um toque suave e de bom tom ao samba.

Um ponto em que poderia ter sido melhor explorado, se tratando de linha melódica, compreende o trecho da seguinte frase: “Bateram no seu peito a saudade e a missão” pois destoou da riqueza de todo o restante do samba, por sua forma simples.

Percebo que a Protegidos da Princesa conseguirá levantar o público, mais uma vez com um belíssimo samba.

 

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *