Floripa – Enredos 2017: primeiras impressões – parte 3

coloninha-1
Foto do desfile da Unidos da Coloninha 2016 – Crédito: Liesf

Boa tarde amantes dos Carnavais de Floripa, Joaçaba e Curitiba!

O renomado comentarista Sandro Roberto realiza a análise dos dois últimos enredos do grupo especial de Florianópolis – Unidos da Coloninha e Dascuia.

Boa leitura!

Análise enredos – Coloninha e Dascuia

Dando continuidade às primeiras impressões acerca dos enredos do Grupo Especial do Carnaval de Florianópolis 2017, nesta terceira e última parte passo a refletir acerca do que apresentarão as Escolas de Samba Unidos da Coloninha e Dascuia.

A SRC Unidos da Coloninha, atual campeã do carnaval, será a quinta escola de Samba a desfilar na Passarela do Samba Nego Quirido e apresentará o enredo “A Coloninha teve uma boa ideia. Salve todos os inventores e suas mentes brilhantes”, de autoria de Duda Neto e Camila Luz.

O título já dá uma ideia geral do que a Coloninha apresentará: inventores e invenções. Pessoalmente, acho que realmente é uma ideia muito boa levar para a avenida as invenções no decorrer da história.

Entretanto, lendo a sinopse divulgada aos compositores, fiquei intrigado com algumas questões. Os autores do enredo já apresentaram a divisão em setores, então aquilo que seriam “primeiras impressões” acabam desmistificando, pois esgotam as expectativas.

Tive dificuldade em observar uma sequência lógica na apresentação daquilo que compõe cada setor. No entanto uma análise mais detalhada, informo que poderei partilhar com os autores do enredo, se assim permitirem ou quiserem, uma vez que a intenção da nossa proposta são as primeiras impressões apenas.

Sempre digo que não existe enredo ruim, mas enredos carentes de desenvolvimento. Então minha primeira impressão é que a ideia do enredo se apresenta de forma excelente, mas o que os autores propõem, pelo menos no material a que tive acesso (e os compositores também), ficou aquém daquilo que o enredo pode proporcionar, ainda que eu pense que o samba escolhido seja o melhor do grupo especial.

Ratifico: trata-se de “primeiras impressões” e não se tem o condão de ser o dono da verdade ou esgotar o assunto.

Para fechar o desfile o GRESC Dascuia apresentará na Nego Quirido o enredo “O preço da ilusão – o enigma na ilha das bruxas”, de autoria de Marco Stroisch. O carnavalesco é o renomado carnavalesco Paulinho Trindade, que tem passagens pelo carnaval de SC e RS.

“O preço da Ilusão” foi um filme produzido em Florianópolis, sem sucesso e que se perdeu e, então, num primeiro momento a impressão que se tem é de um tema simplório e que falará de um filme.

No entanto, a proposta da Escola de Samba Dascuia vai além: conta uma história tendo como pano de fundo o referido filme, que envolve a produção propriamente dita do filme, ou seja, fatos relacionados ao filme antes, durante e após a produção, além dos aspectos históricos referente à Florianópolis da época e suas lendas.

Apesar de se tratar de um filme sem êxito, achei interessante a abordagem da escola acerca da provável causa do insucesso e perda do filme reportando às questões místicas, o que garante a riqueza do tema..

Acredito, neste sentido, que a Dascuia tem material histórico e cultural sobrando para apresentar na Passarela Nego Quirido. É aguardar!

Por fim, dá-se o encerramento das “primeiras impressões” acerca das propostas de enredo das escolas de samba do grupo especial de Florianópolis, para o carnaval 2017, lembrando que não é a última palavra referente aos enredos e sequer a verdade absoluta.

Agradeço aos leitores ao “Na Avenida” pela confiança neste trabalho de análise e pela liberdade de expressar o pensamento.

O desafio das escolas de samba em deixar o espetáculo pronto até o final de fevereiro movimenta as comunidades do samba. E que todas possam contar e cantar com alegria as suas respectivas histórias.
Bom carnaval a todos!

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

One comment

  1. Amigo Sandro.
    Eu sendo um dos compositores do Samba posso lhe afirmar que o Enredo nos trouxe muita dificuldade para achar o Fio da Meada..
    Nossa Sacada Foi desenvolver o Samba sob a Visão de Deus observando a evolução das invenções..
    Talvez você Sabendo disso fique mais fácil de entender á música..
    Mas compartilho de sua opinião quanto ao Enredo..
    Sentimos falta de uma história para podemos desenvolver a música.
    Parabéns pelas análises sempre consistentes e claras..

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *