Floripa – Veja a análise dos sambas de enredo florianopolitanos pelo historiador carioca Luiz Antônio Simas

antonio simas
Luiz Antônio Simas – Crédito: Jornal O Dia

O site na Avenida publica na véspera do desfile do grupo especial a análise dos sambas realizada pelo historiador carioca Luis Antônio Simas.

Como se sabe, ele é colunista de samba do jornal O Dia, bem como comentarista da TV Brasil e da Rádio Arquibancada.

Além disso, é mestre em História Social pela UFRJ e autor de vários livros consagrados ao Carnaval, entre os quais se destacam “Tudo pra começar na Quinta-Feira – O Enredo dos Enredos” (Editora Módula) e “Dicionário da História Social do Samba” ( ao lado de Nei Lopes – Editora Record).

Desde já, agradecemos a participação desse renomado profissional do Carnaval.

Veja a análise de cada samba enredo do grupo especial florianopolitano:

Nome da Escola: Unidos da Coloninha
Enredo: A Coluninha teve uma ideia brilhante – Salve todos os inventores e suas ideias geniais (Autores: Duda Neto e Camila Luz)
Colocação Carnaval 2016: Campeã do grupo especial
Nota: 9.8

Justificativa: A melodia é marcheada em vários momentos, escapando da síncope que caracteriza o samba como gênero. A letra, em alguns momentos, trabalha com frases soltas, sem conexão entre as sentenças, que mereciam ser melhor encadeadas.

Nome da Escola: Protegidos da Princesa
Enredo: Arapaço – O mito do povo cobra (Autor: Willian Tadeu)
Colocação Carnaval 2016: Vice-campeã do Grupo Especial
Nota: 9.9

Justificativa: Boa melodia, com soluções interessantes. A letra  mistura a narrativa em primeira pessoa (recomendo juízo / mistério da mata eu vi) e terceira pessoa, merecendo por isso um desconto.

Nome da Escola: Embaixada Copa Lord
Enredo: Eu sou filho do Batuque – Neto do Aba-Kotô –  (Autor: Edu Aguiar)
Colocação Carnaval 2016: 3. Lugar Grupo Especial
Nota: 9.9

Justificativa: Boa melodia, a melhor da safra, com soluções interessantes e bom trabalho nos trechos de tonalidade menor. A letra não acompanha o nível, com frases desconexas (neste misticismo vem mostrar…), lugares comuns (África magia)  e incoerências (me senti como um rei / me despi da fidalguia).

Nome da Escola: Dascuia
Enredo: “O preço da ilusão” (Autor: Paulinho Trindade)
Colocação Carnaval 2016: 4. Lugar Grupo Especial
Nota: 9.7

Justificativa:

Melodia apenas correta, sem passagens originais, com problemas de letra. Profusão de lugares comuns  (encanto que baila no ar / lendas, mistérios, magias), palavras que dificultam o canto (ex: enigma) e um desenvolvimento que não permite ao ouvinte compreender a trama do enredo, original e necessário, sem o acompanhamento da sinopse.

Nome da Escola: Nação Guarani
Enredo: Sou Guarani…Sou Nação… É o mito da Criação nas colinas de Areguá (Autores: André Filosofia e Márcio Schitz)
Colocação Carnaval 2016: 5. Lugar – grupo especial
Nota: 9.9

Justificativa: Melodia correta.  Bom enredo, ainda que tratado, na letra, de forma um pouco superficial, com lugares comuns (vento a bailar, passarada a revoar, divina luz…) que poderiam ser substituídos por soluções mais originais.

Nome da Escola: Consulado
Enredo: Mô querido – Aqui é o meu lugar (Autor: Raphael Soares)
Colocação Carnaval 2016: Campeã do Grupo de Acesso
Nota: 9.8

 

Justificativa: A melodia, na segunda parte, tem certa descontinuidade, como no trecho que começa em “dos carnavais de outrora”. A letra cai em algumas rimas fáceis (felicidade /comunidade) e em frases que poderiam ter construções melhor elaboradas (ex: nas faces festeiras semblante sem par).

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *