GRES Consulado – Atividades suspensas!

IMG-20170809-WA0018

Olá, povo do samba!

É com espanto e ao mesmo tempo inconformismo que fizemos a leitura da nota oficial do GRES Consulado acerca da suspensão das suas atividades, conforme texto a seguir:

“Atividades Suspensas por Tempo Indeterminado

Apesar dos esforços envidados por essa gestão, as dificuldades financeiras enfrentadas no pré e pós carnaval deste ano tem se tornado um desafio cada vez mais duro de ser superado. Até a presente data não foram repassados os valores acordados com os órgãos estaduais para regularização dos compromissos financeiros assumidos para o desfile do Carnaval 2017 e acumulam-se as despesas administrativas mensais da escola que vem sendo quitadas, na medida do possível, com muito custo.


Com isso, na tarde de hoje os serviços de energia elétrica foram interrompidos na sede da Escola e por essa razão estão suspensas por tempo indeterminado as todas as atividades na Arena Consulado, inclusive as atividades sociais e esportivas, até a regularização financeira desse assunto junto à CELESC.


Aproveitamos a oportuidade para pedir o apoio de possíveis empresas que queiram contribuir com a nossa Escola adquirindo espaço para divulgar sua marca/produto na Arena Consulado através de placas de publicidade e divulgação nos nossos eventos. Esses valores poderão suprir nossas demandas do dia a dia, no mesmos moldes já adotados com parceiros como, por exemplo, a Elase.

Associado, você pode contribuir regularizando sua anuidade. Contamos com sua ajuda para juntos superarmos mais essa adversidade.”

A Equipe Na Avenida se solidariza com a agremiação e sua comunidade, torcendo para que pessoas se sensibilizem com a Escola de Samba a fim de que sejam retomadas as atividades. Temos ciência de que toda a comunidade está igualmente solidária, pois percebe na sua executiva o esforço feito para evitar o ocorrido.

Fica a lição para todos os gestores a fim de que percebam que escola de samba não é só o desfile e que deve existir prudência e responsabilidade na administração, para que, ao passar adiante a gestão, possa facilitar a continuidade dos trabalhos, ao invés de passar um legado de adversidades.

De igual modo a todo aquele que se compromete com a cultura das escolas de samba e na última hora não cumpre o prometido, seja patrocinador, seja poder público.

Essa é uma realidade que se faz presentes em todas as agremiações, porém aquelas que tem sede/quadra são as primeiras a sofrerem com o descaso em relação à cultura.

Equipe Na Avenida – Ano VI (equipenaavenida@gmail.com)

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *