Pensando o Samba com Fred Inspiração

Nelson Sargento na Ilha

Saudando os amigos do mundo do samba, à convite do parceiro  Jorge Lautert, começo aqui minhas colunas de reflexões sobre samba. Para iniciar os trabalhos, convoco a comunidade a prestigiar o importante show do poeta que “agoniza mas – graças a Deus! – não morre”: Nelson Sargento, dono de uma poesia primorosa, de uma riqueza melódica que só os grandes mestres de Mangueira conseguem alcançar. Como um “filósofo do samba”, a sabedoria lhe brota como quem bebe água, autor de livros e mais de 400 composições. Nelson, aos 88 anos, continua a escrever a sua história, ao lado de Agenor de Oliveira, no Casa de Noca, na Lagoa, às 22h deste sábado (06/10).  Uma oportunidade para beber desta fonte que nunca cessa. Para fazer um esquenta, aqui vai Idioma Esquisito, obra genial que mostra parte de seu rebuscado cancioneiro, aliada a uma pitada de irreverência.

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *