Projeto Carnaval 2014: a dúvida persiste

 

Já estamos no final do mês de maio, e a duvida quanto ao projeto do Carnaval 2014 ainda persiste. O fantasma de não haver os desfiles das escolas de samba ainda assombra. Em reunião nesta quarta feira (22) entre as escolas de samba do grupo de acesso e o presidente da LIESF, Zeca Machado, ficou claro que o descontentamento das agremiações perante a falta de informação da liga é nítida. Os presidentes se reuniram para ter maiores informações sobre o projeto, porém tiveram a mesma resposta, o famoso “silêncio de rádio” de Zeca Machado. Algumas respostas foram adquiridas, mas não satisfizeram a vontade dos presentes. Leia abaixo algumas perguntas respondidas pelo presidente da liga, e outras deixadas em aberto.

A Ata da reunião, foi disponibilizada por e-mail logo após a finalização da mesma.

Segundo a Ata da reunião, podemos ver as seguintes afirmações:

Qual a intenção do Projeto da Grande Liga? Quem e quantas escolas participarão?

A intenção é contemplar as cinco escolas do grupo especial, cinco escolas do grupo de acesso, bem como os blocos que se transformarem em escola do grupo B, e as duas grandes sociedades, desde que estejam aptas a participar deste processo.

Qual o planejamento para colocar em prática o projeto?

O projeto trata tão somente de comercialização e da participação dos governos municipal e estadual, bem como da iniciativa privada, valores e cotas, cujo os percentuais serão proporcionais a cada orçamento. Serão contemplados no projeto a organização dos desfiles das escolas de samba, sua infra estrutura e todo o seu disciplinamento por parte da LIESF. O mesmo esclareceu que será finalizado no inicio de junho, onde será apresentado ao Prefeito Municipal, Cesar Junior, e ao Governador do Estado, Raimundo Colombo.

Zeca Machado destacou ainda que a empresa que esta produzindo o projeto, possui conhecimento e fará todo o planejamento de acordo com as necessidades diagnosticadas.

Como estão as filiações das entidades?

O Presidente da LIESF respondeu que as escolas que formarão o grupo de acesso terão participação na liga na condição de sócios, exatamente como as demais já associadas, porém, inicialmente, com menor peso nas decisões levadas para assembléia geral, assegurada a participação na CPC ( Comissão Permanente de Carnaval), que regulamentará os desfiles de seu respectivo grupo, segundo a regras estatutárias, que encontra-se em estudos para alteração, que será submetida a assembléia geral, antes da analise do requerimento de ingresso das novas escolas.

Vai Haver acesso ou descenso?

Sim, no primeiro momento haverá acesso.Porém o tema dependerá de alteração estatutária.

Quanto as perguntas: Quanto a verbas, como estão as negociações? Como estão as tratativas com a iniciativa privada? Qual a participação do grupo de acesso nos valores? Quando será protocolado o convênio com a Prefeitura de Florianópolis? Como esta a negociação com o Governo do Estado? Quando será garantido o carnaval de Florianópolis?

O Presidente respondeu: Que as verbas e negociação com Prefeitura e Governo do estado serão tratada logo após a apresentação do projeto comercial do carnaval. Finalizou dizendo que o tema será amplamente discutido com ambos tão logo finalizado o projeto, portanto, não sendo este, o momento certo para falar deste assunto.

 

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *